quinta-feira, 14 de agosto de 2014

segunda-feira, 11 de agosto de 2014


+ dois shows em agosto! Fnac do BarraShopping e Cine Joia Copacabana. Grátis!

quarta-feira, 11 de junho de 2014


Making off: Rollo, o fotógrafo Saulo Nicolai e Jonathan Ferr.

quinta-feira, 20 de março de 2014


Pocket Show "Cinco Buarques" com Rollo Roquenrolo (voz) e Jonathan Ferr (piano) em apresentação no Ponte de Versos. Gratidão, Thereza Rocque da Motta
— HOJE (5ªf - 20/3 - 20h) tem Cinco Buarques na Livraria Sabor Literário, no Leblon às 20h. R. Conde Bernadotte, 26 - Lj 125 - Leblon (em frente ao Teatro Leblon, próximo a Cobal e a Academia da Cachaça). Dentro da programação do Sarau Ponte de Versos. Grátis — com Jonathan Ferr.




domingo, 7 de julho de 2013

Cinco Buarques - o show


O que leva três músicos negros, com levadas e pegadas explosivas, a reunir uma releitura swingada da genialidade de Chico Buarque? Tudo começou há três anos, quando o compositor, em depoimento prá lá de emocionado, falou sobre o preconceito que sua família (filha e netos) sofria devido ao racismo de alguns vizinhos, num condomínio de classe média alta, na Zona Sul do Rio de Janeiro. Postado nas redes sociais [http://youtu.be/sD2sjAw9mlM], o desabafo de Chico fez nascer no cantor Rollo uma espécie de ‘solidariedade revoltada’.

“Se até a família do Chico Buarque sofre racismo, imagina quem não é seu parente?”, perguntou o artista que sabe, já há muito tempo, que a discriminação racial no Brasil não pode ser explicada somente pela via do preconceito social. Para ele, algo que ganhasse as ruas e as noites, e que fizesse as pessoas pensarem no nosso racismo cotidiano, deveria ser feito. Foi assim que surgiu o show "Cinco Buarques", que é um passei lúdico e visceral pela obra deste brasileiro que, apesar de ter um pai paulista e um avô pernambucano, ainda não tinha se deparado com o estigma de ser ‘negro’.

O show reúne canções que vão ao encontro da interpretação de "corpo e alma" de Rollo, em harmonia com a potente percussão de François Archanjo. Uma combinação explosiva, que mexe com todos os sentidos e se contrapõe ao toque sutil do piano de Jonathan Ferr (que assina a direção musical). Da malandragem do "Rei de Ramos" passando por "Las Muchachas de Copacabana", pela 'lacaniana' "Verdadeira Embolada", com Edu Lobo, "A Cidade Ideal", parceria com Enriquez-Bardoti para musical "Os Saltimbancos", além da romantica sci-fi "Futuros Amantes" e "A Bela e a Fera", "Vida", "Meu Guri" e "Brejo da Cruz" entre outras. Tudo isso em roteiro assinado pelo escritor Flávio Braga. "Cinco Buarques" propõe sonoridade com levada e gosto de quero mais! (Rosiane Rodrigues)